Pais de Eloá lamentam m0rte por covid-19 da mulher quem carregava o coração da filha

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Jolie 07/05/2021 Relatar Quero comentar

Inúmeras coisas estão acontecendo no mundo. A nossa responsabilidade é oferecer as notícias mais recentes e úteis.

Os pais da Eloá lamentaram nesta terça-feira (4) a morte da vendedora Maria Augusta da Silva dos Anjos, de 51 anos, que havia recebido o coração da filha deles, Eloá, após o crime.

Eloá teve a morte cerebral anunciada pelos médicos em 18 de outubro de 2008. O ass4ssino era um entregador de pizzas de 22 anos. Ele não aceitava o fim do namoro com Eloá. 

Segundo a família da transplantada, Augusta faleceu na segunda-feira (3) em decorrência de complicações da Covid-19, no hospital particular onde estava internada em Paraupebas, no Pará. 

Ela era casada, não tinha filhos e morava em Canaã dos Carajás, interior do estado.

"Eu não esperava essa notícia. Eu estava torcendo para a Augusta se recuperar. Para mim foi muito triste. Minha família, meus filhos estão tristes. Até porque amanhã [5 de maio] minha filha Eloá faria 28 anos se estivesse viva.

Augusta era como uma filha para mim também, pois ela carregava o coração de Eloá", disse a autônoma Ana Cristina Pimentel, de 54 anos, mãe de Eloá. "

"Augusta ficou maravilhosa depois que recebeu o coração de Eloá, mas essa doença [Covid] a pegou", completou Ana Cristina.

"Ficamos sabendo e lamentamos o falecimento da Maria Augusta", falou à reportagem Everaldo Pereira dos Santos, 56, pai de Eloá.

Este site fornece o conteúdo e as informações mais úteis para todos os usuários do site.

As notícias mais recentes e mais interessantes Também podem ser encontrados naqui.

Se goste a nossa site, preste atenção ao nosso site, fornecerem os informações mais valiosas.

Comentário do usuário