CONHEÇA 7 MÃES E BEBÊS QUE BATERAM RECORDES

Matérias Oficiais(+10% Clicks) - Jolie 21/05/2021 Relatar Quero comentar

Inúmeras coisas estão acontecendo no mundo. A nossa responsabilidade é oferecer as notícias mais recentes e úteis.

1. A mãe que teve mais filhos

Não se sabe o nome da mãe e a história é frequentemente apontada como lenda, mas ela ainda consta no Guiness Book: uma camponesa russa teria dado à luz a 69 crianças, entre 1725 e 1765.

Só se sabe que seu marido se chamava Feodor Vasilyev. 

Nos registros do Monastério de Nikolsk, consta que a russa teve 16 pares de gêmeos, sete grupos de trigêmeos e outros quatro de quadrigêmeos, sem nenhuma gestação em que tenha nascido apenas um bebê.

Ao total, foram 27. Os documentos também afirmam que apenas duas crianças morreram na infância — o que era raro para a época e aumenta as desconfianças.

De todo modo, esse continua sendo o registro do Livro dos Recordes para mãe mais fértil da história. 

Aqui no Brasil, a história mais famosa é a de Dona Madalena, que vivia em Ceilândia (DF) e teve 32 filhos com seu marido, Raimundo. Ela faleceu em 2011, aos 90 anos.

2. A mãe mais velha

A espanhola Maria de Carmen Bousada Lara queria muito ter filhos, especialmente depois que sua mãe faleceu, com 101 anos.

Maria já tinha 65. Depois de ser recusada em clínicas de fertilidade, ela viajou para os Estados Unidos com documentos falsos, dizendo que tinha 55 anos — idade máxima para fazer inseminação artificial. 

Em dezembro de 2006, Maria del Carmen entrou em trabalho de parto aos 66 anos, em Barcelona, dando luz a gêmeos.

Infelizmente, ela faleceu de câncer, em 2009. A guarda de seus dois filhos, segundo as notícias da época, foi dada a um sobrinho de Maria. 

Mas ainda mais impressionante que a história de Maria del Carmen é a de Erramatti Mangamma, uma indiana que gerou seu próprio filho aos 74 anos e é atual detentora do recorde.

Ela e o marido não conseguiram ter bebês ao longo de 54 anos de casamento, até que optaram por uma inseminação artificial, mesmo com a idade avançando. 

3. A mãe mais nova

Essa é a uma história bem triste e absurda: a peruana Lina Medina tinha apenas 5 anos, em 1939, quando seus pais notaram uma protuberância em sua barriga e a levaram ao médico.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário