Paciente toma cerveja em hospital de Blumenau após ficar 18 dias internado com Covid em UTI

Mundo do Cowboy 31/03/2021 Relatar Quero comentar

Momento especial com a bebida sem álcool e gelada ocorreu uma semana antes de alta hospitalar. Homem de 61 anos comemorou em alemão 'Es ist sehr lecker'.

Por Anaísa Catucci e Brenda Bittencourt, G1 SC e NSC

31/03/2021 14h13  Atualizado há 6 horas


Paciente toma cerveja em hospital ao ganhar alta de UTI-Covid em Blumenau — Foto: Hospital Santo Antônio/ Divulgação

Um paciente diagnosticado com coronavírus tomou cerveja após ficar 18 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em um hospital de , no Vale do Itajaí. Eduardo Benke, de 61 anos, se recuperou da doença e foi para casa na terça-feira (30).

O momento especial com a bebida sem álcool e gelada ocorreu com ajuda de uma profissional de saúde do Hospital Santo Antônio, uma semana antes de Benke sair do hospital, quando ele deixou a UTI. Os primeiros goles da bebida foram comemorados em alemão: “Es ist sehr lecker”, que traduzindo para o português é “essa é muito gostosa”.

Nutricionista acompanhou a surpresa para o paciente em Blumenau — Foto: Hospital Santo Antônio/ Divulgação

Segundo a nutricionista Ligia Batiston, que trabalha em conjunto com a equipe multidisciplinar, os pacientes são avaliados diariamente para analisar o plano alimentar e estimular a volta do consumo normal.

"Em especial aos pacientes que ficaram logo período em UTI, em uso de respirador [intubação], em uso de alimentação via sonda, tem o auxílio da fonoaudióloga na reabilitação para retornar a alimentação pela boca e da nutricionista em verificar as preferências e os alimentos de consumo habitual são imprescindíveis para estimular, dar ânimo e reabilitar ao consumo da alimentação pela boca. Com moderação e equilíbrio é possível incluir alimentos da preferência do paciente e promover recuperação sempre com o auxílio, supervisão e consenso da equipe", disse.

Diante dos comentários sobre o desejo em repetir o mesmo costume de tomar uma cerveja gelada no fim de todos os dias, a equipe organizou a surpresa para servir um copo da bebida para Benke.

"Ele relatou que estava com muita sede e estava com vontade de cerveja bem gelada. A oferta foi de cerveja sem álcool e com moderação. A alegria e o ânimo motivou ele a alimentar-se mais e ter mais ânimo no processo de reabilitação", afirmou Ligia.

Clique na segunda página para continuar navegando
Comentário do usuário